Facebook HLA Email

DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA

 

O número de doadores voluntários tem aumentado expressivamente nos últimos anos. Em 2000, existiam apenas 12 mil inscritos. Naquele ano, dos transplantes de medula realizados, apenas 10% dos doadores eram brasileiros localizados no Redome. Agora há mais de 2 milhões de doadores inscritos e o percentual subiu para 70%. O Brasil tornou-se o terceiro maior banco de dados do gênero no mundo, ficando atrás apenas dos registros dos Estados Unidos (5 milhões de doadores) e da Alemanha (3 milhões de doadores). A evolução no número de doadores deveu-se aos investimentos e campanhas de sensibilização da população, promovidas pelo Ministério da Saúde e órgãos vinculados, como o INCA. Essas campanhas mobilizaram hemocentros, laboratórios, ONGs, instituições públicas e privadas e a sociedade em geral. O Laboratório de Histocompatibilidade e Criopreservação do DHE/IBRAG/UERJ (HLA- UERJ) se orgulha de ter contribuído para esse recorde, participando junto ao Hemorio e o INCA.

 

Até o mês de outubro de 2011, foram realizadas 26 campanhas de captação de doadores com participação do HLA-UERJ, algumas em empresas privadas que se interessam por colaborar com o transplante de células-tronco hematopoiéticas, e outras campanhas amplas (em outros municípios), com acesso a toda a população interessada.

 

Se você ainda não é um doador de medula óssea, fique atento às próximas campanhas ou se cadastre no HEMORIO ou INCA. As campanhas podem ser realizadas em outras cidades do Estado Rio de Janeiro, ou, no município do Rio, em instituições que se interessem em apoiar a causa do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME). Outras informações pelo tel.: INCA (21) 3207-5238 OU HEMORIO (21) 0800 282 0708.

 

Para informações mais precisas dos locais de doação das campanhas, e também para sugerir a realização de uma campanha em sua cidade ou em sua empresa, envie um e-mail para uerjsolidaria@yahoo.com.br, e faça parte do nosso cadastro de multiplicadores das campanhas de doação.

 

RETROSPECTIVA UERJ SOLIDÁRIAPARA SER UM DOADOR É NECESSÁRIO:As campanhas “UERJ SOLIDÁRIA” já se tornaram uma tradição em nossa comunidade universitária. Até o momento, foram realizadas seis campanhas: I UERJ SOLIDÁRIA, Campus Maracanã, em 16 e 17 de junho de 2005: Cadastrados 984 doadores voluntários entre alunos, funcionários e pessoas da comunidade externa. II UERJ SOLIDÁRIA, Campus Maracanã, em 17 e 18 de agosto de 2005: Cadastrados 1471 doadores voluntários. III UERJ SOLIDÁRIA, Campus Maracanã, em 29 e 30 de março de 2006: Cadastrados 1537 doadores. IV UERJ SOLIDÁRIA, Campus Maracanã, em 30 e 31 de agosto de 2006: Cadastrados 1182 doadores. V UERJ SOLIDÁRIA, Campus Maracanã, em 09 e 10 de maio de 2007: Cadastrados 1404 doadores. VI UERJ SOLIDÁRIA, Campus São Gonçalo, em 13 e 14 de maio de 2007: Cadastrados 1362 doadores. VII UERJ SOLIDÁRIA, Campus Maracanã, 2008:Cadastrados: 1535 doadores. VIII UERJ SOLIDÁRIA, Campus São Gonçalo, 2008:Cadastrados: 778 doadores. IX UERJ SOLIDÁRIA, Campus Maracanã, 2009:Cadastrados: 1172 doadores. As campanhas “UERJ SOLIDÁRIA” são apoiadas por diversos segmentos da universidade e da sociedade como um todo. Os voluntários participam usando as camisetas de divulgação da campanha, percorrendo os vários setores da UERJ, bem como outras universidades e empresas, buscando divulgar a necessidade de incrementar o crescimento do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea, para que pacientes portadores de Leucemias e outras patologias graves tratáveis com o transplante de medula óssea, e que não encontram um doador compatível na família, possam ter uma esperança de vida! • Ter mais de 18 e menos de 55 anos de idade. • Não ser usuário de drogas. • Nunca ter se cadastrado como doador de medula óssea em uma campanha anterior. Você só precisa se cadastrar uma única vez, e daí para frente manter seu endereço e telefones de contato sempre atualizados junto ao REDOME (redome@inca.gov.br). • Comparecer ao local da campanha, em um dos dias e horários estabelecidos, munido de documento de identidade que contenha foto. • Você assistirá a uma pequena exposição sobre a doação de medula óssea. Haverá, no local, um profissional capacitado para responder todas as suas perguntas e esclarecer suas dúvidas. • Você será entrevistado por um profissional do HEMORIO, que preencherá um formulário com seus dados, e lhe entregará um TERMO DE CONSENTIMENTO, que você assinará e devolverá à entrevistadora. • Será retirada uma pequena quantidade do seu sangue, que será encaminhada a um dos Laboratórios de Histocompatibilidade ligados ao REDOME, para um exame que identificará suas características imunogenéticas. Essa tipificação HLA é necessária para avaliar a compatibilidade entre você e o paciente que irá receber a sua medula óssea. • O resultado de sua tipificação HLA será arquivado no Registro Nacional de doadores de Medula Óssea (REDOME). • Quando aparecer um paciente necessitando de transplante de medula óssea, os dados de compatibilidade serão verificados. • Se você for compatível com um paciente, você será chamado(a) para fazer outros exames de sangue. Nesta fase, serão realizados os exames sorológicos para hepatite, AIDS, e outros. • Se a compatibilidade for confirmada e seus exames sorológicos forem negativos, você será consultado(a) para decidir quanto à doação. • Se decidir pela doação, você passará por uma avaliação médica, que verificará se está em condições de doar sua medula óssea. Sua doação será então agendada. IMPORTANTE: A Medula óssea, responsável pela produção das células do sangue, tem a capacidade de se regenerar completamente em poucos dias. Por isso, a doação de medula óssea não apresenta nenhum risco para a sua saúde. DOE AMOR / DOE SAÚDE / DOE VIDA CAMPANHA PERMANENTE DE CADASTRAMENTO DE DOADORES VOLUNTÁRIOS DE MEDULA ÓSSEA"DISQUE SANGUE" para doação de medula óssea: INCAPraça da Cruz VermelhaTel.: 2506-6215 BANCO DE SANGUE HERBERT DE SOUZA:Boulevard 28 de Setembro, 109 - Vila IsabelTel: 2587-6234 HEMORIO:Rua Frei Caneca, 8 - Centro0800 282 0708 

 

 

 

© 2012 - HLA - Laboratório de Histocompatibilidade e Criopreservação da UERJ